09/09/2021
Combinação de híbridos: o que é e por que utilizar?
A produtividade da lavoura pode ser afetada por uma série de fatores, dentre eles, o clima se apresenta como o aspecto determinante para uma boa colheita. Entretanto, existem algumas formas de driblar a inconstância climática de forma a conseguir aproveitar o máximo do potencial do solo. A combinação de híbridos é uma dessas possibilidades.

A seguir, saiba o que é a combinação de híbridos e como utilizar esse sistema a seu favor. Boa leitura!

O que são híbridos, afinal?

Como o próprio nome indica, os híbridos são alcançados pelo cruzamento de duas sementes puras e diferentes. Esse cruzamento entre variedades visa a produção de plantas mais fortes que possam suportar melhor as tecnologias aplicadas ao solo.

Cada tipo híbrido possui características diferentes e cada uma dessas variedades possui suas peculiaridades adaptáveis a determinados solos e climas, ou seja, a interesses agronômicos diferentes. Existem várias formas de alcançar a hibridização de sementes.

A hibridização é feita, sobretudo, para gerar um lucro maior e para fazer também com que algumas variedades de plantas se tornem mais resistentes a pragas, estresse em relação ao ambiente, estresse hídrico, e a doenças.  

Características

Existem três características que devem ser observadas em relação aos híbridos, que levam a análise de seu potencial quanto à produção, precocidade e defensividade. Cada um desses pontos significa um aspecto do processo:
  • Potencial produtivo: Trata-se do aspecto relacionado à produção, ou seja, quanto cada híbrido consegue produzir em relação às condições ideais de clima e ambiente e em relação ao manejo;
  • Precocidade: Trata-se do aspecto relacionado ao tempo, ou à observação do período em que a plantação leva da semeadura até a colheita. Existe diferença no tempo observável entre híbridos mais novos e mais tardios: os primeiros contam com um ciclo produtivo mais curto, enquanto os mais tardios contam com um ciclo mais longo;
  • Defensividade: Trata-se do aspecto que analisa a capacidade de adaptação do híbrido a climas e ambientes adversos.

Como funciona a combinação de sistemas híbridos?

A combinação de híbridos visa diminuir os riscos aos quais variedades comuns estão submetidas, como mudanças climáticas, estresse do ambiente, pragas, doenças, entre outros fatores limitantes.

Os híbridos apresentam características compartilhadas das espécies “parentais”, ou seja, daquelas espécies com as quais compartilham as características genéticas. A combinação de híbridos deve levar em consideração o clima da região na qual será feito o plantio, além das características do próprio solo.

Por que aplicar um sistema de combinação de híbridos?

A genética, o manejo e o ambiente são três fatores que podem interferir na produtividade de um híbrido. Apenas nos dois primeiros fatores, genética e manejo, é possível a interferência humana.

No primeiro caso, a genética pode ser manipulada de forma criar uma nova variedade que combine características pré-determinadas; no segundo caso, o manejo da plantação deve seguir as estratégias que mais possam se mostrar benéficas à produção.

O ambiente é o componente selvagem e não domesticado que independe de ações humanas e, sendo assim, é o fator mais instável e ameaçador à lavoura. Em todo caso, existem algumas formas de contornar esses perigos e a combinação de híbridos é uma delas.

Exemplos

Segue abaixo alguns exemplos que demonstram em que casos a combinação de híbridos pode se mostrar benéfica:

Estresse hídrico

O estresse hídrico é um problema que costuma provocar grandes problemas para os agricultores, uma vez que se trata da falta do elemento essencial à manutenção de qualquer tipo de vida: a água.

Se levarmos em consideração um tipo de cultura como o milho, que precisa de uma quantidade expressiva de água 15 dias antes e 15 dias depois do florescimento, é importante assegurar que o solo esteja pronto para receber essa cultura.

Desta forma, a combinação de híbridos pode ajudar a diminuir o risco de perdas de uma plantação em locais secos, por exemplo. Híbridos que se utilizam de ciclos de produção diferentes podem ser uma alternativa interessante.

Colheita

A vantagem da combinação de híbridos pode ser analisada também em relação à colheita, ou seja, se você tem uma plantação inteira para realizar a colheita e pouco tempo antes que fatores climáticos começam a destruir a plantação, a mudança para uma plantação de variedades híbridas pode ser uma vantagem nesse sentido.

É possível, por exemplo, fazer um melhor uso do tempo e se organizar para que a colheita seja feita em tempos maiores. A combinação de híbridos permite uma planta mais forte que pode suportar esses fatores climáticos que seriam nocivos às espécies comuns.

Os híbridos podem significar uma colheita mais produtiva, mais tranqüila em relação a períodos levados no processo, além de maior resistência a doenças e pragas. No entanto, é importante conhecer o solo e saber como o ambiente costuma se comportar em épocas diferentes do ano.

Ficou alguma dúvida sobre o que é a combinação de híbridos? Deixe um comentário abaixo!